Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Pagamento por boleto no e-commerce: mudanças em 2017 e o que fazer

Redação Nação Digital

São inúmeras as críticas de lojistas sobre o meio de pagamento por boleto no e-commerce. Isto porque grande parte das pessoas que optam por esta forma de pagamento acabam desistindo ou esquecendo da compra até a data de validação, fazendo com que os lojistas segurem produtos por determinado tempo e algumas vezes sejam prejudicados com a taxa de emissão do boleto.

Em 2017 estas reclamações tendem a se tornar mais frequentes com o fim dos boletos sem registro. Veja quais serão as mudanças, analise o que valerá a pena para o seu e-commerce e entenda o que fazer nesta situação.

Mudança para 2017 do boleto no e-commerce

Atualmente, existem duas formas de pagamento por boleto: registrado e sem registro. Na cobrança sem registro, o boleto é emitido e enviado para o consumidor pagar. A emissão não é registrada no banco, que só é avisado se o pagamento se concretizar. Assim o lojista não paga taxa de emissão, apenas se o boleto for creditado.

Já na cobrança registrada, o lojista precisa enviar um arquivo de remessa ao banco, que pode encaminhar para protesto imediatamente. É um tipo de cobrança mais cara, porque o lojista paga na hora da emissão e não na finalização da compra. Em contrapartida, tem como vantagens a gestão da carteira (saber quem pagou, o que pagou e quando pagou); conciliação e relatórios de gestão; maior segurança eletrônica por meio de Débito Direto Autorizado (DDA); uso de boletos como lastro em operações de crédito e maior comodidade, já que permite o pagamento do boleto vencido em qualquer banco pelo DDA ou pela atualização no site do banco emissor.

O problema está na Federação Brasileira de Bancos, que decidiu em junho de 2015 acabar com os boletos sem registro. A previsão é de que em dezembro de 2016 termine a migração das carteiras de cobrança sem registro para modalidade registrada, tendo início em 2017 a operação da base centralizada de títulos, com validação interbancária no momento da liquidação. O boleto sem registro pode ser emitido até janeiro de 2017, entretanto as operações de liquidação se limitarão a bandeira do banco emissor.

A medida traz grandes prejuízos para os e-commerces, aumentando custos de operação e gerenciamento de cobranças. Os lojistas virtuais vão ter que arcar com os custos por boletos emitidos, que podem chegar a até R$5,00, sendo que de 30 a 40% dos títulos não são pagos pelo consumidor. Em grandes volumes de vendas, isso gera prejuízos danosos e obriga as lojas virtuais a repensarem suas opções de pagamento.

Oferecer o pagamento por boleto é válido para o seu e-commerce? Veja a fórmula!

O primeiro passo para identificar se oferecer o boleto bancário no seu e-commerce é válido é fazendo a conta. Vamos considerar que 70% (média do mercado) das pessoas que emitirem o boleto na sua loja irão realmente pagar o valor. O valor da emissão do boleto com registro irá variar de acordo com cada banco. Se informe do custo no seu banco para identificar qual será a diferença com relação ao custo atual para a emissão. Para saber qual será o custo adicional mensal da venda via boleto, faça:

Diferença no custo do boleto X Número de vendas por boleto X 70% 

Se o resultado ultrapassar um valor mensal que você terá margem para sustentar, é preciso pensar em outras alternativas para que o lucro de seu e-commerce não seja prejudicado.

O que fazer se o boleto não for viável para você

É possível pensar em estratégias mais válidas para a compra no e-commerce sem restringir as opções do consumidor. Compras com cartão de crédito e débito e intermediadores de pagamento confiáveis e seguros são as principais formas. Esta é a hora de educar o seu cliente para que prefira as compras por estes meios. Isto pode ser feito através de campanhas sinalizando as vantagens do cartão, indicações da segurança de compra no e-commerce ou ofertas especiais para quem escolhe o cartão.

Para além disso é importante dar atenção a inovação em compras no pós-pago. Este sistema já tem sido usado em outras partes do mundo e chegou à América Latina com a Koin, empresa que realiza a intermediação do pagamento depois da chegada do produto.

O mais interessante é que a empresa se responsabiliza por todos os riscos da operação, eliminando as preocupações do lojista com fraudes ou inadimplência. Este meio de pagamento ainda pode ser uma forma extremamente efetiva de converter mais vendas em seu e-commerce, pois não gera a desconfiança das compras online e de fornecer dados de cartão pela internet.

Esta forma de pagamento pode ser o futuro dos e-commerces no Brasil. O importante é analisar as vantagens de outros meios de pagamento para a sua empresa e educar seus consumidores com relação ao pagamento por boleto bancário, informando dos benefícios de outros meios de pagamento.

Fonte das informações: E-commerce Brasil.

Esse conteúdo foi útil?
4.50 avg. rating (93% score) - 2 votes

Quer aumentar o seu ROI?

Contrate a melhor agência de Inbound Commerce do Brasil

Contrate agora

Comentários

  1. fabio disse:

    posso confir quantos % nos recebimentos por boleto bancario qual o nivel de confiança estou focando um pouco para essa area porem com algumas duvidas sobe recebimentos .

    1. rodrigo disse:

      Olá Fabio,

      Faz todo sentido sim, avaliar essa taxa de quitação de boletos para definir a estratégia certa.
      Se quiser tirar alguma dúvida específica, pode postar aqui ou entrar em contato pela página de contato.
      Abraço!

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *