Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

3 dicas para atravessar a crise no varejo digital

Redação Nação Digital

Por: Marcelo Tebet/Senior Inbound Marketing Specialist

Finalmente começo a enxergar uma luz no fim do túnel. Ou melhor, uma luz no fim do funil de vendas.

Se você é empreendedor digital e tem sua loja virtual no Brasil, sabe o quanto este clima de instabilidade econômica afeta a tomada de decisões. E não só para quem compra, mas também para quem vende.

Nos deparamos com um cenário de ascensão da classe C em meio à uma crise política e econômica. Um consumidor Omini Channel, ou seja, com uma experiência de compra em multicanais, cruzando compras em ambientes virtuais e físicos. E a primeira conclusão que cheguei analisando o comportamento dos novos usuários Brasileiros é:

Quando o orçamento fica curto, em vez de deixar de consumir, as pessoas encontram maneiras mais inteligentes de comprar.

E quando as compras passam a ser mais criteriosas, a quantidade de informação relevante e a forma com que a marca se relaciona e entende o consumidor passam a ser decisivas para o sucesso nas vendas.

Entendendo essa premissa, você já sabe de qual ponto partir para conseguir alavancar as vendas no varejo digital, principalmente em meio à crise. Afinal ninguém sai de uma crise da mesma forma que entrou.

Como vamos percorrer essa jornada?

1 – Entenda qual a dor do seu cliente

Como a ordem agora é fazer valer cada real, o consumidor busca e se informa muito mais antes de decidir a compra. Segundo o Google, sites de comparação de preços cresceram 60% nas buscas nos últimos dois anos. O que me faz pensar que além do preço, nossa tarefa é ajudar o consumidor a escolher a melhor opção, entregando relevância aos nossos produtos.

Para isso, precisamos entender quais as dificuldades e desafios que esse consumidor tem e como a marca pode solucionar. Tendo isso em mente e sabendo que os usuários saíram de uma posição passiva para um comportamento mais dinâmico, se tornando menos Mindless e mais Mindful, podemos criar conteúdos ricos visando essa nova fase do mercado nacional.

Por exemplo: Se ao realizar uma pesquisa e análise de comportamento, a maior objeção dos seus clientes for o preço acima da média, você pode iniciar a abordagem de conteúdo enfatizando a qualidade do seu produto ou serviço.

Ações

1. Analise o comportamento dos seus clientes ativos

2. Defina sua buyer persona primária

3. Construa conteúdos ricos através de dois pilares : Desafios da Persona x Como posso Ajudar

4. Principal : Não fale todo o tempo, aprenda a escutar o seu cliente.

2 – Tenha uma interface bem estruturada e amigável

Você conseguiu atrair um Lead para o seu e-commerce, agora é a hora de converter. Mas se você não estiver preparado para essa recepção todo o seu esforço será em vão.

Na última pesquisa da Kissmetrics foi notado que 1 segundo de atraso no tempo de carregamento do seu e-commerce resulta numa perda de 7% em conversão.

Mantenha sua plataforma sempre atualizada, realizando monitoramentos periódicos em relação à navegação e usabilidade. Quanto menos distrações e informações desnecessárias o usuário encontrar pelo caminho, maiores são as chances de conversão.

Deixe claro o caminho a ser percorrido, e guie de forma direta o seu usuário. A experiência de compra fará toda a diferença para a manutenção e fidelização desse cliente.

3 – Comportamento do Usuário X Automação

O sucesso do seu e-commerce está diretamente ligado à quanto você sabe sobre o seu consumidor. Quanto mais informações você tem, mais personalizadas e eficazes serão as suas ações.

Quando o usuário ainda é um suspect, as primeiras informações que você terá em mãos são o nome e e-mail. Ainda é cedo para determinar uma intenção de compra, por isso é importante manter uma nutrição desse lead, guiando ele até que esteja pronto para comprar.

A partir dessas informações básicas, você já tem como monitorar as ações e comportamentos desse usuário no seu e-commerce. Páginas mais visitadas, emails abertos, formulários preenchidos e etc.

Unindo conteúdo rico, captura de informação e automação você terá um relacionamento saudável e eficaz com seus usuários. Conhecendo melhor o seu comportamento, terá tudo o que precisa para entregar o que ele está procurando e na hora certa.

Exemplo:

Se você já possui nome e e-mail do seu lead, através do monitoramento e automação você será capaz de identificar quantas vezes o João da Silva visitou a página do seu produto. Caso ele saia do seu e-commerce sem comprar, você poderá enviar um e-mail com um desconto no produto que ele se interessou, automaticamente.

Faça a Diferença

Quer sair da crise diferente de como entrou? Faça a diferença na vida do seu consumidor.

Crie um relacionamento bilateral, escute para ser escutado. O empreendedor digital que quer chegar respirando em 2017 precisa enxergar valor em ser útil e relevante.

Você não conseguirá vender algo para quem não conhece. É conhecendo o seu consumidor que você terá força para atravessar a crise no varejo digital.

Esse conteúdo foi útil?
5.00 avg. rating (100% score) - 2 votes

Quer aumentar o seu ROI?

Contrate a melhor agência de Inbound Commerce do Brasil

Contrate agora

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *