Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Paraná Competitivo: uma nova aposta para o e-commerce

Você conhece o Paraná Competitivo?

Seu objetivo é contribuir para que a disputa das empresas paranaenses seja mais saudável. Por meio da atração de investimentos, geração de empregos e estímulos na infraestrutura, o programa tem como alvo a sustentabilidade econômica do mercado. E na última quarta-feira (12) o governador Beto Richa assinou um decreto que regulamenta os incentivos do Programa Paraná Competitivo para e-commerces paranaenses.

Continue a leitura e confira como essa medida pode contribuir para o sucesso do seu e-commerce.

Redução da carga tributária a partir do decreto

Para os e-commerces paranaenses que venderem mercadorias ao consumidor final de outros Estados, será concedido o crédito do ICMS nas operações interestaduais tributadas. E Até o final de 2017, a carga tributária sai de 2,7%, caindo para 2,1% em 2018 e chegando a 1,5% em 2019 e 2020. Ou seja, 1,2% a menos na tributação do faturamento. O que significa uma melhora considerável no orçamento dessas empresas que, geralmente, trabalham com margens bem apertadas.

O primeiro passo na direção certa

O decreto assinado pelo governador, permite que empresas de comércio eletrônico participem do Paraná competitivo. Isso quer dizer, que os benefícios concedidos pelo programa, como redução da carga tributária, irá favorecer o crescimento do mercado de e-commerce no estado.

Empresas, que antes procuravam outros estados para abrigar suas estruturas por conta de incentivos, agora pretendem voltar a ser 100% paranaense, como é o caso da Gazin. E além dela, mais três gigantes do e-commerce começam a reorganizar suas estratégias com base no benefício, aumentando sua vantagem competitiva e brigando de igual para igual com outros estados. São elas: Lojas Colombo, MadeiraeMadeira e Multiloja. Somadas, mais de 100 empregos serão gerados em 2017 e os investimentos das quatro chegam a R$25 milhões.

Impacto no mercado

Com a entrada do comércio eletrônico no Paraná Competitivo, as mudanças no mercado vão além do aumento no número de empresas localizadas no estado. Os e-commerces locais poderão injetar a verba, que antes era destinada à tributação, em outras finalidades. Como é o caso do investimento em bens imobilizados (máquinas, equipamentos, veículos, móveis e utensílios) utilizando o crédito do ICMS. Essa possibilidade é o resultado deste decreto somado a um outro também assinado neste ano pelo governador.

Se você deseja receber mais dicas de uma empresa expert em e-commerce, baixe o Guia Completo de Inbound Commerce e confira como a Nação Digital pode contribuir para o seu comércio crescer ainda mais na internet.

Esse conteúdo foi útil?
5.00 avg. rating (90% score) - 1 vote

Quer aumentar o seu ROI?

Contrate a melhor agência de Inbound Commerce do Brasil

Contrate agora

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *