Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Números (e a mágica de medir a coisa certa)

rodrigo

Rodrigo é um especialista em e-commerce, graduado e mestrado pela Universidade de Massachusetts. É também o fundador e diretor da Nação Digital, agência referência em estratégias de alto ROI para e-commerce.

Você presta atenção àquilo que você mede, e o que você presta atenção geralmente melhora.

Números turbinam a mensuração porque números são fáceis de comparar.

Números são difíceis de esconder.

Aí temos o problema.

Renda é fácil de medir, então caímos na armadilha de achar que quem tem renda maior é melhor, mais feliz ou de alguma forma mais merecedora de respeito e dignidade.

Curtidas são fáceis de medir então as redes sociais se tornam uma corrida para o fundo do poço, onde o puxa-saco e o exibicionista vencem.

Opiniões 5 estrelas são fáceis de medir, então artistas se sentem sob pressão para conseguí-los.

Mas espere!

O que significa “vencer”? Maximizar o número mais conveniente vai de fato produzir o impacto e o resultado que você queria?

O trabalho mais importante é sempre o mais popular? Aceitação geral é traduzida em impacto significante? Ou até vendas significantes? A lista dos livros best-sellers é também a lista dos melhores livros?

De quem são essas opiniões? São baseadas em expectativas (uma função do marketing) ou são baseadas no impacto que você tentava causar? Acontece que livros e filmes excelentes recebem muitas opiniões negativas—porque ítens populares atraem mais usuários, e esses usuários podem não ser as pessoas que você tentava agradar.

Pense nas taxas de graduação. O jeito mais fácil de fazê-las subir é diminuindo a média exigida. Ou tentando transferir estudantes ruins para outras escolas. Quando perdemos a visão do que é realmente importante na nossa pressa de mantermos o mensurável, nós fracassamos.

Os números certos é que importam. 100 anos atrás, Henry Ford descobriu como construir um carro muito mais barato do que seus concorrentes. Ele vendia o Modelo T por uma fração do que custava pra outras empresas fabricarem os seus carros. Aí então, medir o custo de manufatura se tornou urgente e essencial.

E agricultores descobriram que o rendimento (yield) era o segredo do sucesso então toneladas por hectare se tornou a coisa mais importante a ser medida. Até que as pessoas começaram a prestar atenção no sabor, dados nutricionais e efeitos colaterais.

E aí os generais começaram a medir por a “contagem de corpos”…

Quando você mede a coisa errada, você alcança a coisa errada. Talvez você possa ser preciso na sua mensuração, mas precisão não traduz em importância.

Por outro lado, quando você consegue expor o seu trabalho e o seu processo do jeito certo, focado na métrica que realmente importa, coisas boas acontecem.

Nós precisamos investir mais tempo avaliando o que medir e menos tempo nos obcecando nos números que já estamos medindo.

Texto publicado originalmente em inglês e traduzido com autorização de Seth Godin. A versão original: http://sethgodin.typepad.com/seths_blog/2016/04/numbers-and-the-magic-of-measuring-the-right-thing.html

Esse conteúdo foi útil?
5.00 avaliações (99% score)

Quer aumentar o seu ROI?

Contrate a melhor agência de Inbound Commerce do Brasil

Contrate agora

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *