Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Conteúdo para redes sociais: o que de fato funciona para e-commerces

Não há como questionar o valor das redes sociais. Elas mudaram a forma como nos comunicamos e fazemos compras na última década, e hoje representam uma oportunidade para impulsionar a popularidade de e-commerces, trabalhar o branding e aumentar as vendas.

O conteúdo para redes sociais introduziu uma nova estratégia de marketing em e-commerces, focado na construção de confiança com os consumidores para afetar positivamente na intenção de compra.

Neste artigo, saiba quais tipos de conteúdo para redes sociais funcionam melhor para lojas virtuais e conheça o caminho para transformar seguidores em clientes. Confira!

O que os consumidores querem

O seguidor da sua loja na rede social não necessariamente se tornará um cliente, embora as chances disso acontecer sejam altas. Conduzi-lo até o fundo do funil pode ser mais fácil do que parece se você usar as estratégias certas.

Isso porque 87% dos usuários que seguem as marcas nas redes dizem que provavelmente visitarão o site ou o aplicativo da loja, e 84% são mais propensos a comprar de uma empresa que acompanham.

Os consumidores querem ser envolvidos e entretidos antes de comprar. Embora cupons de descontos e promoções atraiam a atenção do público, o que realmente provoca engajamento é o conteúdo informativo, educativo e de qualidade.

Estes são os motivos pelos quais os consumidores seguem as marcas nas redes sociais, segundo a Sprout Social.

conteudo-para-redes-sociais

Motivos citados por consumidores para seguir uma empresa nas redes.

O Facebook ainda lidera entre os consumidores, com 66% deles dizendo que seguem marcas na rede. Seguido por Instagram (41%), YouTube (35%), Twitter (22%), Pinterest (17%) e LinkedIn (6%).

Veja a seguir quais estratégias usar nas redes mais populares.

Facebook

É a plataforma preferida da geração X para seguir as marcas. O Facebook tem hoje a melhor conversão para e-commerce (1,85%) e representa quase dois terços de todo o tráfego das lojas que usam Shopify.

Das 37 milhões de visitas nas redes sociais que resultaram em 529 mil pedidos, o estudo da Shopify concluiu que:

  • O Facebook domina como fonte de tráfego e vendas, seguido por Twitter e Pinterest.
  • A maioria dos pedidos via redes sociais tem origem no Facebook.
  • Os setores que mais vendem pela rede social são: fotografia (98%), esportes (94%) e pet (94%).

Uma campanha no Facebook deve ter um foco. Conversões? Leads? Engajamento? Visualizações? Defina um objetivo e adapte seu conteúdo, em vez de investir tempo e dinheiro aleatoriamente.

Use promoções, cupons e brindes para gerar tráfego para o e-commerce, e segmente o público para conseguir os resultados esperados. Se o objetivo for captar leads, entregue conteúdos de valor.

Um ponto de atenção é não deixar a conversa e o engajamento com a sua audiência em segundo plano. Seja uma comunidade para os seus seguidores – os grupos no Facebook são uma ótima chance de se envolver mais, assim como os comentários das postagens.

Você pode criar conteúdo para Facebook em vários formatos e distribuí-los no feed, nos Stories e nos grupos. Os formatos devem estar em sintonia com o que a sua audiência espera.

Instagram

O Instagram é a plataforma favorita da Geração Z para acompanhar as lojas. Uma estratégia de conteúdo bem fundamentada envolve manter o tom de voz que a marca usa nos demais canais.

Os usuários da rede têm o hábito de rolar rapidamente o feed, e por isso preferem legendas curtas e objetivas. Procure seguir essa linha para envolver mais pessoas. Caso um texto longo seja indispensável, adicione quebras de linha para melhorar a legibilidade.

Dê informações úteis aos seus seguidores. Conteúdos de valor têm mais chances de manter o público envolvido por mais tempo. Ideias de posts para Instagram seguindo essa linha são tutoriais, tendências, receitas e dicas de uso dos produtos; adapte o tema conforme o seu nicho de atuação.

Use hashtags, para que seu conteúdo seja descoberto, e emojis, para um tom informal e quebrar longas legendas. Escolha palavras e reações em sintonia com a sua audiência.

conteudo-para-redes-sociais

Os consumidores querem ser envolvidos e entretidos antes de comprar.

As pessoas podem gostar do conteúdo, mas nem sempre deixam opiniões. Por isso, experimente lançar perguntas aos seguidores para estimular comentários. Peça opiniões, experiências, objetivos ou histórias.

Nos Stories, mescle conteúdos editoriais, produtos, promoções, imagens de bastidores, fotos de clientes que publicaram com hashtags, tutoriais e lives. Outra dica é inserir elementos interativos, como enquetes, perguntas e jogos de verdadeiro ou falso.

Também existe a possibilidade de criar anúncios nos Stories nos formatos de carrossel, imagem estática e vídeo. O melhor para esse caso é trabalhar com branding com o intuito de aumentar o alcance e a reputação da marca.

Você não precisa de um influenciador com milhares de seguidores para promover a sua marca e ajudá-la a ganhar exposição no Instagram. Busque pessoas que conversem com o público do seu nicho e que estejam alinhadas com o propósito da sua marca.

O conteúdo para uma campanha promocional no Instagram pode, por exemplo, trabalhar com o senso de urgência, com o pré-lançamento de um produto, com o cadastro dos usuários para receber os descontos com antecedência. A legenda deve incentivar o seguidor a clicar em um link específico na bio ou deslizar para cima nos Stories.

YouTube

A plataforma superou o Facebook em 2019 e se tornou a rede mais utilizada por brasileiros: 95% dos usuários estão no YouTube.

O cenário – conteúdo em vídeo consolidado e considerado uma das tendências mais promissoras para o ano – mostra-se o ambiente ideal para que as empresas comecem a se comunicar nesse formato.

O YouTube é o canal perfeito para mostrar sua marca a um grande público para que as pessoas se lembrem de você na hora de comprar. O importante para essa plataforma é que a comunicação já utilizada no e-commerce e nas outras redes seja mantida. A unidade visual (paleta de cores e elementos de branding) é a chave para que o usuário associe imediatamente o vídeo à sua empresa.

Conectar-se com a sua audiência também é fundamental, por isso é tão importante envolver o público de uma forma sensível, seja com histórias, inspirações ou experiências.

conteudo-para-redes-sociais

A identidade visual da marca deve aparecer também nos vídeos.

Pinterest

A rede com apelo visual tem sido a escolha de boa parte dos usuários em busca de inspirações, fotos e novos produtos e serviços. É a plataforma ideal para direcionar tráfego para o e-commerce.

Uma estratégia de conteúdo para o Pinterest começa em entender qual formato performa melhor na rede, dentre fotos, infográficos, posts de blog e pins de produtos.

E-commerces de moda podem publicar produtos; os de itens de beleza, tutoriais; supermercados online, receitas; e instituições financeiras, infográficos com dicas de finanças.

Uma dica é usar os rich pins, que comportam informações completas (para um produto, são fornecidos preço, tamanho, cores, sugestões de uso e disponibilidade) e que servem como iscas, fazendo com que o usuário vá para o site ou compre um produto no e-commerce.

LinkedIn

A rede profissional é campo aberto para e-commerces B2B e para quem vende para um público altamente qualificado. É a plataforma indicada para promover o seu negócio.

As melhores práticas de conteúdo para LinkedIn abrangem criar um post envolvente, com apelo visual e com o CTA correto para uma audiência específica. Outra dica é compartilhar eventos e causas que você apoia, encorajar os funcionários a espalhar conteúdo da marca e publicar artigos autorais – estratégia indicada para as empresas que querem construir autoridade.

Veja mais dicas rápidas para o LinkedIn:

  • Publique frequentemente: faça um calendário para dias úteis e construa uma audiência.
  • Engaje: responda, comente e faça perguntas.
  • Atualize o perfil: inclua fotos, vídeos e descrições do seu negócio.
  • Humanize sua página: seja autêntico nas interações com o público.
  • Impulsione as publicações: seu conteúdo chegará a mais pessoas para que você comece novos relacionamentos.

Planejamento de conteúdo para redes sociais

Algumas dicas são aplicáveis a todas as plataformas:

Pesquise o que os concorrentes estão fazendo

Analise os posts dos últimos meses e encontre o que há em comum entre eles: formato (vídeo, GIF, foto), tipo de conteúdo (promocional, informativo e entretenimento) e identidade visual (cores, fotos de pessoas, etc). Esse trabalho será útil para entender como o nicho se comunica com o público.

Prepare conteúdos com antecedência

Faça uma espécie de “banco de materiais” para render publicações por pelo menos um ou dois meses. Ajuste os temas ao calendário de conteúdo para redes sociais para uma comunicação consistente, frequente e para não perder nenhuma data.

Tenha um CTA

Um call-to-action apropriado guia a sua audiência para o próximo passo. Você pode incentivar o usuário a visitar o e-commerce para conhecer o novo produto, baixar um conteúdo especial, escrever sobre uma experiência nos comentários ou se inscrever para um evento que você vai promover em breve.

Interaja com os seguidores

Esqueça respostas prontas e automatizadas. Mostre ao seu público que você dedica tempo a cada mensagem recebida, e seja rápido e divertido. Não ignore perguntas, críticas e nem elogios da sua audiência. Perguntas não respondidas deixam uma péssima impressão.

Tendências para 2020

Não importa o que você vende. Se a sua empresa está nas redes sociais, é importante acompanhar as novidades e entender o que o seu público gostaria de ver nos próximos anos.

calendario-2020-ecommerce

Veja quais são as tendências mais promissoras e válidas para todos os segmentos de e-commerce:

Os anúncios nas redes sociais vão continuar no radar das marcas, até porque os consumidores estão mais confortáveis com o conceito de “compra social”.

A preferência por microinfluenciadores estará cada vez mais forte, em detrimento de perfis com milhões de seguidores. É uma mudança em sintonia com a estratégia de criação de comunidades, com as marcas preferindo falar com uma audiência específica, em vez de dialogar com todos, sem muito sucesso.

Os Stories no Instagram foram uma grande tendência dos últimos dois anos, e para 2020 não será diferente. A novidade é que você deve começar a olhar também para os Stories do Facebook e o Status do WhatsApp, que são vistos, cada um, por cerca de 500 milhões de usuários por dia.

Para 2020, invista nos Stories interativos (FAQ e enquete). Eles são ferramentas brilhantes para engajar e envolver seu público.

Conteúdos em vídeo, em especial as lives, são o que os consumidores querem ver em maior número nas redes sociais. Publique mais desse formato no YouTube, IGTV, Facebook e LinkedIn.

O aplicativo TikTok, que cresce em popularidade entre consumidores jovens e influenciadores digitais, deve ser um novo campo de experimentação para a sua marca.

Uma estratégia social é um processo que envolve várias frentes: investigar a concorrência, definir objetivos, atender as expectativas dos consumidores, criar conexões com o público e analisar resultados.

Dedique tempo para construir relacionamentos autênticos com sua audiência nas redes sociais. Você será recompensado com aumento de tráfego para o e-commerce e de vendas e com novos embaixadores da marca.

Tenha conteúdos atuais sobre marketing, ferramentas e gestão de e-commerces todas as semanas no seu e-mail. É bem simples, basta assinar a nossa newsletter!


Esse conteúdo foi útil?
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Quer aumentar o seu ROI?

Contrate a melhor agência de Inbound Commerce do Brasil

Contrate agora

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inbound Commerce – O Maior Blog de Inbound para E-commerce