Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Como acertar na escolha da plataforma para e-commerce

A escolha de plataforma para e-commerce é um passo muito importante na etapa de implementação do negócio. É fundamental acertar nessa seleção, visto que a plataforma ideal deverá dispor de ferramentas e funções necessárias para melhorar a experiência dos clientes e manter todas as informações necessárias a fácil alcance.

Se você já tem uma loja on-line e está pensando em trocar de plataforma ou se está buscando as melhores opções para seu e-commerce, confira, neste post, quais são as principais e os requisitos para essa decisão. Boa leitura!

Tipos de plataforma de e-commerce

A grosso modo, existem plataformas para e-commerce em três tipos diferentes. Cada um deles oferece vantagens diferentes, assim como problemas em comum.

Plataformas open source

Conhecidas também como plataformas de código aberto e gratuito, essas opções permitem modificações no layout da loja. A maioria dessas plataformas exigem um investimento inicial baixo, por isso são recomendadas, inclusive, para quem deseja testar o e-commerce sem desembolsar grandes quantias.

Ao mesmo tempo, sua segurança e escalabilidade podem deixar a desejar. Portanto, no caso da escolha dessas plataformas, é necessário o monitoramento de profissionais.

Entre as principais plataformas desse tipo estão: WooCommerce, Magento, PrestaShop, OpenCart, osCommerce e VirtueMart.

Inclusive, no Brasil, a WooCommerce é a plataforma de e-commerce mais usada, com 28% das lojas online de todo mundo, segundo dados analisados entre abril de 2017 e novembro de 2018 pela Builtwith.

Entre todas as suas funcionalidades, pode-se dizer que o sucesso se dá principalmente pela facilidade de uso. Cadastrar produtos novos, gerenciar campanhas de marketing e outras ações são atos intuitivos e simples de serem realizados. Confira o vídeo oficial de apresentação da plataforma:

Outra famosa plataforma para e-commerce, a Magento integra-se com a grande maioria das plataformas de automação de marketing. Sua maior vantagem está na simplicidade de seu uso, com opções intuitivas no estilo drag and drop que facilitam e muito a realização de tarefas necessárias. Confira um vídeo demonstrativo sobre a plataforma:

Plataformas SaaS

SaaS, sigla para Software as a Service (software como serviço), realizam a liberação do uso do código de suas plataformas por tempo limitado, sendo necessário realizar a renovação de periodicamente. Normalmente, a cobrança é feita de acordo com o número de páginas vistas, volume ou quantidade de pedidos e percentual de faturamento, entre outros.

Por mais que essas plataformas não sejam próprias e não seja possível fazer modificações profundas, há o direito a ficar naquele local e usufruir de toda sua estrutura enquanto durar o contrato.

As principais plataformas dessa categoria são: Nuvem Shop, Tray, Loja Integrada, Wix Stores, ISET, XTech Commerce, EZ Commerce, Ecom CLub, Shopify, VTEX, BigCommerce, Rakutem e FastCommerce.

Plataformas proprietárias

As plataformas proprietárias são aquelas criadas por desenvolvedoras especializadas em e-commerces. Com código fechado, é o estilo que exige um investimento inicial mais alto. Porém, em contrapartida, as mensalidades são praticamente inexistentes.

A escolha da plataforma

Para definir a plataforma ideal, é necessário analisar qual é o modelo de negócio, o público-alvo desejado, o investimento inicial e mensal projetado, o retorno esperado e o tamanho da operação a longo prazo.

A grande diferença entre uma plataforma e outra está nos detalhes, por isso é recomendado escolher aquela que tenha um foco nas funções que consideradas mais valiosas para o nicho de atuação.

A sua escolha depende da necessidade do seu negócio.

A escolha da plataforma para o seu e-commerce precisa ser feita com muita cautela e pesquisa. Uma decisão equivocada pode causar danos irreparáveis em seu negócio, tanto em seu desempenho quanto na reputação.

Entenda quais são os pontos mais decisivos para a sua escolha:

Integração

O conceito de integração é a capacidade da plataforma de e-commerce em “conversar” com outros aplicativos, softwares e plug-ins. Esses são responsáveis por recursos adicionais que fazem toda a diferença na hora de vender e crescer.

Por isso, confira quais são as integrações da plataforma usará. Entre todas as opções, deve-se verificar, principalmente, se há integração com o sistema de e-mail, ERP e métodos de pagamento e envio. Se você usa alguma plataforma de e-mail marketing ou de automação, é essencial garantir que a escolha seja compatível.

Escalabilidade

Obviamente, todo e-commerce tem como objetivo crescer. Por isso, é importante verificar o seu escopo de escalabilidade. Escolhendo a plataforma para e-commerce correta, não será preciso trocá-la de acordo com o crescimento do negócio, o que reduzirá custos e poupará bastante tempo.

Procure por opções que forneçam suporte para o e-commerce de acordo com o crescimento dele. Defina qual é o volume ideal de vendas que o negócio precisa e verifique se a plataforma irá suportar o crescimento. É importante verificar se a plataforma continua viável caso o sortimento de produtos comercializado aumente.

Experiência do usuário

Um dos pontos mais críticos na escolha da plataforma de e-commerce é selecionar aquela que ofereça a melhor experiência para o usuário. Essa característica não se resume apenas em ter um layout bonito e agradável; é necessário levar em conta a usabilidade.

Atualmente, é essencial que o e-commerce seja responsivo, ou seja, se que se adapte ao tamanho da tela do usuário. Segundo a SPC Brasil, os smartphones já se tornaram a principal ferramenta de compras on-line dos brasileiros. Por isso, não há como desprezar essa necessidade.

marketing digital para black friday: site responsivo

Exemplo de como funciona o design responsivo

O essencial é que a plataforma ofereça design responsivo, aparência atraente e que incentive a compra. A aquisição dos produtos deve ser um processo fácil, rápido e livre de distrações.

Selos e protocolos de segurança

Proteger tanto os dados do cliente é extremamente necessário para passar segurança para aos consumidores, caso contrário, o e-commerce ficará exposto a ransomwares, malwares, ataques e muito mais. Por isso, uma plataforma de qualidade precisa ter protocolos e selos de segurança confiáveis.

A primeira coisa a ser analisada é se a plataforma de e-commerce possui certificado de segurança https://. Isso garante que todos os dados e transações dentro da loja sejam criptografados. Além disso, entenda como são feitos os backups do sistema e pesquise para verificar se a plataforma já passou por problemas de segurança, como vazamento de dados.

Gateways de pagamento

Para ter um e-commerce lucrativo e funcional, é necessário escolher uma plataforma que possua gateways de pagamento confiáveis. Muitas pessoas acabam desistindo da compra caso tenha problemas na primeira tentativa de pagamento, por isso é essencial que o gateway de pagamento seja quase que impecável.

No Brasil, os gateways de pagamento mais populares são Braspag, MundiPagg, MaxiPago, CobreBem, BoldCron, CobreDireto, SuperPay, Adyen e Locaweb. Mas ainda é possível optar pelas carteiras virtuais de pagamento, como PayPal, Mercado Pago e PagSeguro.

Lembre-se de conferir todas as opções suportadas pela plataforma de e-commerce.

Verifique com a plataforma que você se interessou acessa os dados do gateway e como será feita a integração entre esses sistemas, assim como é o procedimento quando acontece tentativas de fraude.

Marketing digital

Para que a loja virtual alcance o sucesso, não há como fugir de estratégias de marketing digital. Por esse motivo, é necessário que a plataforma para e-commerce integre perfeitamente com as suas estratégias de marketing.

Lembre-se que a competitividade do mercado só cresce, assim como a exigência e imediatismo do público. Focar em gestão e integração de processos de marketing pode fazer toda a diferença.

É necessário verificar se existe a funcionalidade de recuperação de carrinho abandonado e customização de e-mails transacionais. Confira também o acesso aos relatórios de vendas e dos clientes, assim como a otimização de SEO.

Itens fundamentais para a análise

Escolher a plataforma para e-commerce é essencial para conseguir chegar ao tão desejado sucesso. Confira alguns itens primordiais para o momento da escolha:

  • Casos de fraude: avalie como a plataforma lida com tentativas e casos de fraude
  • Integração com outras plataformas: verifique se a plataforma integra com sua plataforma de automação de marketing, ferramenta de e-mail marketing, etc.
  • Gateway de pagamento: confira se a plataforma conta com gateways de pagamento confiáveis e que supram a necessidade de seus clientes
  • Funcionalidades da plataforma: é imprescindível que a plataforma ofereça funcionalidades-chave, como recuperação de carrinho abandonado
  • Design responsivo: lembre-se que as compras em dispositivos móveis só crescem.

Antes de chegar a uma decisão, é fundamental estudar bastante sobre cada tipo de plataforma!

Quer receber uma análise gratuita do seu e-commerce? Clique no banner e marque uma conversa com os nossos especialistas!

Esse conteúdo foi útil?
4.83 avg. rating (94% score) - 6 votes

Quer aumentar o seu ROI?

Contrate a melhor agência de Inbound Commerce do Brasil

Contrate agora

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inbound Commerce – O Maior Blog de Inbound para E-commerce